Ad Home

Últimas

teste de anúncio

5 motivos para ainda acreditar na Alemanha na Euro 2020

Por Alexander Rodrigues

Depois de estrear perdendo para a França por 1x0 no grupo da morte dessa Eurocopa, a seleção da Alemanha não pode abaixar a cabeça e, por isso, vamos apresentar cinco motivos pelos quais ainda podemos acreditar que os comandados de Joachim Löw ainda têm chances de levar o torneio.

+ Hummels rebate comentário de Schweinsteiger sobre seu gol contra na estreia da Euro 2020

1º - A experiência de Thomas Muller

Aos 32 anos, com dez Bundesligas, duas UEFAS Champions League e uma Copa do Mundo em 2014, Müller está de volta com toda a sua experiência vencedora sendo coroado o rei das assistências na última edição do campeonato alemão. Vale lembrar que o jogador é o maior artilheiro das copas ainda em atividade, ou seja, o que não falta é experiência em grandes torneios.

2º - Camisa pesada

Nenhuma seleção levantou mais troféus de Eurocopas do que a alemã. No total foram três conquistas do torneio continental mais importante do mundo em 1972, 1980 e 1996, além de também ter ficado com o vice-campeonato em três oportunidades. Nunca é demais lembrar que ao lado da Itália é a seleção europeia com mais títulos mundiais.

3º - Jogadores cada vez mais vitoriosos a nível de clubes

A mentalidade vencedora se estende por vários jogadores dessa seleção alemã, pois no final de maio Antonio Rudiger, Kai Havertz e Timo Werner foram campeões da UEFA Champions League com ao Chelsea. Some a eles Ilkay Gündogan, que apesar de vice do torneio europeu de clubes, foi campeão da Premier League e Copa da Alemanha com o City.

Isso sem falar de Müller, Manuel Neuer, Joshua Kimmich, Serge Gnabry, Leon Goretzka,  Niklas Süle, Jamal Musiala e Leroy Sané, campeões da última temporada da Bundesliga com o Bayern de Munique e a dupla de vencedores da Copa da Alemanha com o Borussia Dortmund, Mats Hummels e Emre Can.

4º - Grupo da morte pode ser uma vantagem

Cair no mesmo grupo de Portugal e França, últimos campeões europeu e mundial, respectivamente, na verdade pode ser uma vantagem para a equipe já começar com a concentração 100% sem poder cometer nenhum erro.

Além disso, caso a França passe em primeiro, só enfrentará a Alemanha na final, o que pode ser uma possibilidade de revanche. Há uma chance de encontrar Portugal antes da finalíssima, mas Cristiano Ronaldo nunca marcou contra a Alemanha nas quatro vezes em que enfrentou a Die Mannschaft, que ganhou em todos esses jogos.

5º - Joshua Kimmich, o multi-homem

Joshua Kimmich surgiu como um lateral direito de nível mundial no Bayern de Munique, figurando na seleção da UEFA Champions League em 2018 e sendo eleito o defensor da temporada em 2020 e mesmo assim ele mudou para jogar no meio campo, onde completou 89% dos passes na última temporada da Bundesliga, fazendo com que o clube bávaro não sentisse falta de Thiago Alcântara. 

Tags: Seleção da Alemanha, Alemanha, Seleção Alemã, Euro 2020, Eurocopa, Mannschaft

4 comentários:

  1. O problema dessa seleção é Joachim Löw que é teimoso e insiste nos mesmos erros. Quando Hans Flick assumir o comando , a Alemanha vai voltar ao topo das grandes seleções do mundo.

    ResponderExcluir
  2. Esta notícia é cômica! "5 motivos..." pra ser campeão ou ao menos chegar as semifinais, imagino, mas já perdendo a primeira em casa e levando um banho de bola? Hoje o tigre de papel vai desmanchar! Seleção "miss"! Pensem comigo, Mannschaft atacando Portugal (precisa do 1x0 pra sobrevivier, imaginem, começa aí...), perna dura, não conseguindo chutar ao gol (tal qual contra a França, só cerca lourenço, sem saber direito o que fazer com a bola! Questão de qualidade e capacidade técnica, ou falta dela no quantum necessário e nisto, em paralelo, abrindo espaço pra CR7 e cia vir no contra-ataque, para cima de Hummels e Rudger... cintura dura, não jogariam na série "B" nossa, afora os ajudantes... Vamos combinar, quanto fato não há o que dizer, as vezes a bola pega na canela! (vide gol do último jogo!). Bom, já teve um Bayern 0x4 Real, onde me que pese serem clubes, o contexto era mais ou menos o mesmo e com CR7 em campo! Hummmmm, Dios mio, o dia de hoje vai ser tal qual um programa antigo de TV: Sábado animado, o pá! Abraços aos amigos e sei lá, vamos torcer pro Brasil, como humilde sugestão, é mais garantido de sorrir ao final (O Brasil, quando deixam, atropela, basta ver o pânico dos adversários, tudo atrás desde o começo, inclusive estes caras aí Inglaterra, Itália e cia e dps ainda levam o 1x0 e ficam ainda sem abrir o jogo, se não é "caixa"! A Alemanha já fez o nome, tetra e tri euro, agora é a vez dos outros Espanha já é tri, Itália só tem 1, ... e dps outra, inegavelmente esta geração nova é marketing apenas, vão ter que esperar outra, pois Werner e Volland, opções pro ataque, contra França? "Peraí", como diz aquela outra!

    ResponderExcluir
  3. Só complementando: Werner e gordinho Volland, como jogadores de futebol, dariam bons gerentes de Banco em Munich ou mesmo em Frankfurt, onde mais adequado... Os outros, salvando-se dois ou três (como este Kimmich ou o Kroos, bons jogadores, mas poucos), seriam bons em outras profissôes talvez!

    ResponderExcluir
  4. Vi agora, vai manter o mesmo time! Bom, é uma estratégia interessante afinal, uma espécie de segunda chance ao grupo! Faz-se isso no futebol! O problema é o time: ... Rüdiger, Hummels e Ginter, Gosens," -Quem? - Gosens! Hum, tá bom, deu pra mim!

    ResponderExcluir