Ad Home

Últimas

teste de anúncio

Os raros períodos de equilíbrio na história da Bundesliga

Por Alexander Rodrigues

Com o Bayern de Munique abocanhando a Bundesliga ano após ano, muita gente afirma que o Campeonato Alemão é de um time só, que no máximo o Borussia Dortmund e, mais recentemente, o RB Leipzig, conseguem dar algum trabalho para o gigante bávaro.

E MAIS: Conheça a história do "Meisterschale", a salva de prata que o campeão da Bundesliga levanta

A questão é que se voltarmos no tempo, podemos perceber que o Bayern dificilmente fica mais de dois anos sem levantar a Salva da Prata. E esses períodos são tão curtos que resolvemos falar sobre eles nesse post.

A Bundesliga foi fundada na temporada 63/64 e, junto com ela, o maior período de equilíbrio na distribuição dos troféus ano a ano.

O primeiro campeão foi o Colônia, que terminou com seis pontos de vantagem para o vice Duisburg e com a dupla Karl-Heinz Thielen e Christian Müller somando 31 gols.

Em 64/65, o Colônia não conseguiu manter o pique da remada e ficou três pontos atrás do campeão Werder Bremen. No terceiro ano, a cidade de Munique levantou a glória pela primeira vez e não foi através do Bayern, que estreou na Bundesliga naquela temporada, terminando em terceiro.

Coube ao Munique 1860 levar o primeiro troféu para a Baviera, terminando 3 pontos à frente dos rivais e do Borussia Dortmund. Friedhelm Konietzka, Peter Grosser e Rudolf Brunnenmeier somaram incríveis 59 gols no título dos leões de 65/66.

A temporada 66/67 viu mais um time diferente ser coroado rei da Alemanha. Agora foi a vez do Eintracht Braunschweig, campeão com dois pontos de vantagem para o Munique 1860, que viu escapar o sonho do bi. Lothar Ulsaß foi o artilheiro dos campeões, com 15 gols.

A temporada 67/68 viu o título retornar para a Baviera, só que não foi para o 1860 e nem para o Bayern. Ele veio através do Nuremberg, que arrematou a Bundesliga com 3 pontos de vantagem para o Werder Bremen, contando com 25 gols de Franz Brungs e 18 de Heinz Strehl.

Esse foi o maior período de equilíbrio na Bundesliga, pois a partir do primeiro título do Bayern em 68/69, se deu início a uma era onde bávaros e Borussia Mönchengladbach se revezavam como campeões.

Isso durou nove anos até que o Colônia levasse o bi em 77/78, seguido pelo primeiro caneco do Hamburgo na temporada seguinte.

Aí surgiu mais um desequilíbrio: o Hamburgo começou a fazer frente para o Bayern e, entre 79 e 83, somente essa dupla soltou o grito de campeão na Alemanha.

O Stuttgart chegou a quebrar essa corrente, levando sua primeira glória na temporada 83/84, mas foi só uma exceção, pois nos próximos três anos consecutivos os Bávaros levaram a Salva de Prata.

O Werder Bremen ganhou sua segunda Bundesliga em 87/88, seguido por mais um bi consecutivo do Bayern em 88/89 e 89/90 e, a partir daí, se deu o segundo e último período em que a liga viu três campeões diferentes em três anos seguidos.

O Kaiserslautern evitou o tri do Bayern acabando 3 pontos à frente dos bávaros. Stefan Kuntz foi o goleador do time campeão com 11 gols anotados naquela campanha da temporada 90/91.

Na 91/92 o troféu foi para as mãos do Stuttgart, que levou seu bicampeonato ao terminar empatado com o Borussia Dortmund, se sagrando campeão pelo saldo de gols. Fritz Walter foi o artilheiro do campeão e da competição com 22 gols.

O tri do Werder Bremen em 92/93, muito ajudado pelos 17 gols do neozelandês Wynton Rufer, veio através de sofrimento, pois os verdes terminaram um pontinho à frente do Bayern.

Essa foi a última vez na história que a Bundesliga teve três campeões diferentes em anos seguidos, pois depois desse período o Bayern nunca ficou mais de dois anos sem ganhar o título alemão.

E a partir daí é que o Borussia Dortmund surgiu como um time que chegou a incomodar o Bayern, sendo bicampeão seguido em duas oportunidades.

Desde o final desse período, das 27 edições seguintes da Bundesliga, os bávaros ganharam 18, sendo oito títulos consecutivos entre as temporadas 12/13 e 19/20.

Tags: Bundesliga, Campeonato Alemão, Futebol Alemão, Alemanha

Nenhum comentário