Abalado, desfigurado e prejudicado! BVB perde do Monaco em casa e se complica



O Borussia Dortmund entrou em campo nesta quarta-feira diante do Monaco ainda bastante abalado com o episódio do dia anterior, quando o ônibus da delegação sofreu um ataque com bombas a caminho do Signal Iduna Park. A diretoria avisou que os jogadores estavam em estado de choque e isso pôde ser comprovado dentro de campo: muitos erros, desatenção e vitória dos franceses por 3 a 2 no jogo de ida das quartas da Champions League.

Sem contar os muitos desfalques. O BVB jogou sem Bartra, que se lesionou no atentado, além de também não poder contar com outros nomes importantes, como Marco Reus, Götze, Schürrle, Rode, Durm e Gonzalo Castro. Por conta disso, o técnico Thomas Tuchel não conseguiu completar seu banco de reservas, que tinha apenas seis jogadores.

Primeiro tempo tenebroso

O jogo começou bastante estudado e truncado, com os dois times povoando o meio de campo e procurando poucas investidas ofensivas. Tanto que a primeira finalização efetiva a gol aconteceu somente aos 10 minutos, quando Aubameyang recebeu de Piszczek na área e mandou por cima.

Aos poucos o Monaco foi crescendo no duelo e passou a incomodar os donos da casa. Aos 16 minutos, Sokratis derrubou Mbappe na área e o juiz marcou pênalti, mas o brasileiro Fabinho chutou para fora. O time francês, no entanto, abriu o placar no lance seguinte: Lemar finalizou cruzado e Mbappe, em posição de impedimento, completou para as redes.

O Dortmund tentou buscar o empate ainda no primeiro tempo e Kagawa perdeu uma excelente oportunidade já dentro da pequena área. Na sequência, saiu o segundo gol do Monaco. Após cruzamento na área, Sven Bender tentou afastar o perigo e acabou marcando contra, ampliando o prejuízo aurinegro.

Outro jogo

O omisso Borussia Dortmund do primeiro tempo ficou no vestiário, dando lugar a um time elétrico, veloz e com muito mais vontade na etapa final. Tuchel tirou Schmelzer e Bender para colocar Sahin e Pulisic, transformando o jogo. Logo nos primeiros minutos, Dembele teve boa chance em cobrança de falta da entrada da área, finalizando para fora.

A pressão absurda dos minutos iniciais surtiu efeito e, aos 12, Dembele marcou. Aubameyang tentou marcar de calcanhar e a bola sobrou para Kagawa, que só tirou do goleiro Subasic e deixou o jovem francês livre para diminuir.

Os alemães seguiram tomando conta das ações e esbarrando na forte marcação dos franceses, que assustaram aos 30 com Falcao Garcia - ele recebeu lançamento, chegou a driblar o goleiro Bürki, mas chutou por cima.

A busca pelo heroico empate levou um duro golpe aos 36 minutos. Desatento, Ginter errou passe para Sokratis na intermediária e entregou nos pés do rápido Mbappe, que avançou livre e chutou fora do alcance de Bürki, marcando o terceiro do Monaco. Três minutos mais tarde, Kagawa fez boa jogada na área adversária, passou pela marcação de Jemerson e fez mais um para o Dortmund, decretando o placar final.

A situação está bem complicada, mas ainda dá.
    Comente a matéria
    Comente pelo Facebook

0 comentários :

Postar um comentário