Ad Home

Últimas

teste de anúncio

Klinsmann tentou se livrar de Schweinsteiger em 2008 no Bayern. E já tinha até substituto chegando

Você sabia que toda carreira vitoriosa de Bastian Schweinsteiger com a camisa do Bayern de Munique quase foi jogada no lixo pelo técnico Jürgen Klinsmann? Sim, isso lá em 2008, no começo da disputa da Bundesliga.

As revelações foram feitas pelo jornalista Christian Falk, do jornal Bild, que lançou o livro "Inside FC Bayern" ("Por dentro do Bayern").

Segundo a obra, Klinsmann estava pressionando os dirigentes bávaros nos bastidores para que vendessem Bastian Schweinsteiger, que na época estava com de 24 anos de idade.

O treinador não acreditava que o meio-campista pudesse vingar no clube de Munique. Para ele, Bastian não era um atleta de força ofensiva e o considerava muito lento, ruim para a parte defensiva. Lembrando que o comandante dirigiu o meia na Copa de 2006.

A Inter de Milão chegou a se interessar pelo jogador.

E Klinsmann já tinha até um reforço engatilhado para saída de Schweinsteiger: Alexander Hleb, meia bielorrusso que estava no Arsenal.

As negociações ficaram tão avançadas que Hleb até viajou a Munique, para fazer exames médicos e concluir a transferência. Estava quase certo para atuar na Bundesliga e Champions.

Neste dia, porém, Karl-Heinz Rummenigge e Uli Hoeness decidiram não prosseguir com o plano de Klinsmann. Mantiveram Schweinsteiger no elenco contra a vontade do treinador e cancelaram o negócio com Hleb.

Ao final da temporada, Jürgen Klinsmann foi demitido.

Depois dessa quase saída, Bastian Schweinsteiger se transformou em ídolo do Bayern de Munique com quatro títulos da Bundesliga, três da Copa da Alemanha, uma Liga dos Campeões, um Mundial de Clubes e a Copa do Mundo de 2014 com a seleção alemã, sendo jogador do Bayern.

Será que foi uma decisão acertada do clube?

Nenhum comentário