Ad Home

Últimas

teste de anúncio

Zagueiro do Hamburgo, brasileiro Leo Lacroix explica as táticas e motivação para voltar à elite da Bundesliga

Com 17 pontos conquistados em nove rodadas, o Hamburgo atualmente ocupa a terceira colocação da segunda divisão alemã e pensa em retornar à elite já na próxima temporada. Mesmo com o primeiro rebaixamento da sua história, o time do norte do país vem recebendo apoio incondicional de seus torcedores.

Um exemplo disso é que o Volksparkstadion vem recebendo quase sua lotação total em todos os jogos do time em casa - a capacidade é de 57 mil pessoas.

 Cursos online - alemão, trading esportivo e renda extra

Para falar sobre a fase do HSV na 2.Bundesliga, o zagueiro suíço-brasileiro Leo Lacroix, de 26 anos de idade, falou com exclusividade ao Alemanha FC. Lembrando que ele foi contratado no meio deste ano, junto ao Basel.

"Aqui em Hamburgo, quando tem jogo em casa é incrível. A cidade toda para para ver e lota o estádio, mais de 50 mil torcedores. Claro que por ter sido a primeira ver que o HSV caiu, então todos estão apoiando para ajudar o time a subir. Mesmo quando a gente perde, os torcedores apoiam e sentimos isso, ajuda e é uma motivação a mais para o acesso", comentou.

"O ano é longo, o objetivo do clube é subir. Mas não é fácil, são vários times que também querem jogar a elite", completou o defensor.


Leo Lacroix comentou também sobre o técnico Christian Titz, escolhido para comandar o Hamburgo na segunda divisão mesmo sem ter um trabalho em equipe grande na carreira. O treinador só dirigiu equipes de menor expressão antes de desembarcar no HSV, onde trabalhou na base desde 2015.

"O treinador é novo, trabalha uma tática que é nova para alguns jogadores e isso pode nos ajudar. Mas também pode ser perigoso para gente. Nessa tática, temos muito a posse de bola, temos controle no jogo", contou Leo.

"Taticamente, nosso elenco é melhor que alguns outros que vamos enfrentar. Temos que tomar cuidado para sempre ficar concentrado e atingir os objetivos de sempre vencer. Perdemos alguns jogos em casa, empatamos por falta de concentração. Os outros clubes estão conhecendo a nossa tática", completou.


Por fim, o zagueiro nascido em Lausanne, na Suíça, mas com nacionalidade brasileira, fez um comentário sobre o momento ruim que o Bayern de Munique vive na primeira divisão alemã.

"É estranho para todos os amantes de futebol alemão ver o Bayern assim. Mas é futebol. Um dia você está lá em cima, no outro está mais abaixo. O campeonato acabou de começar, o Bayern tem jogadores qualificados e experientes para levantar o time", disse.

"Tem que ver lá no final. Acho que o Bayern ainda vai fazer um excelente campeonato e acabar sendo o campeão", finalizou Leo Lacroix.

Nenhum comentário