Ad Home

Últimas

teste de anúncio

Técnico do Arsenal proíbe encontro de Joachim Löw com Mesut Özil

A polêmica envolvendo a aposentadoria de Mesut Özil da seleção alemã por conta de supostos atos de racismo e preconceitos por parte da DFB (Federação Alemã) segue rendendo assunto. E o técnico Joachim Löw ainda não digeriu muito bem essa história.

Leia também: Toni Kroos dispara contra Özil: "Ele disse coisas estúpidas"

De acordo com informações do Bild, o treinador da Mannschaft foi até Londres para conversar com o meio-campista do Arsenal, mas seu acesso foi negado ao centro de treinamentos - quem proibiu o encontro foi o técnico Unai Emery.

A decisão do comandante do Arsenal, segundo a publicação, foi para proteger o jogador. Löw estava acompanhado do gerente Oliver Bierhoff, que queriam falar pessoalmente com Özil tentar reconsiderar a decisão de deixar a Alemanha.


"Gostaríamos de conversar com Mesut, mas temos que aceitar que ele não quer falar conosco neste momento", disse Bierhoff ao Bild.

Recentemente, antes do jogo contra a França pela Liga das Nações, Löw falou sobre a aposentadoria do meio-campista da seleção alemã.

"Acho que subestimamos a situação com as fotos (tiradas com Erdogan, presidente turco), eu também. Este tema gastou muita energia. Para mim estava claro que eu convoquei Gündogan e Özil por razões esportivas", disse o técnico.

"O assessor me informou da aposentadoria de Özil. O próprio jogador não me ligou. Nesses casos, no passado, sempre tivemos boas conversas com os atletas. Durante todo esse tempo em que estou na Federação Alemã, nunca houve uma abordagem de comentários racistas em nossa equipe. Özil e Gündogan sempre se identificaram com os valores da seleção", finalizou Löw.

Nenhum comentário