Ad Home

Últimas

teste de anúncio

Saiba por que a saída de Arturo Vidal não deve deixar preocupação no Bayern de Munique

Por Taynã Melo
@tainandemelo

Embora meia chileno tenha números e conquistas expressivas na Baviera, sua saída rumo ao Barcelona abre espaço para desenvoltura e consolidação de outros jogadores

Na noite da última sexta-feira (3), o Barcelona anunciou acordo com o Bayern de Munique para contar com o meia Arturo Vidal nas próximas temporadas. Depois de três anos, o chileno muda de clube e deixa o atual hexacampeão alemão pela quantia de cerca de 18 milhões de euros. Os rumores da saída do atleta não eram novos e foram confirmados no fim desta semana.


Os números de Vidal no Bayern são bastante consideráveis. Desde a metade de 2015 na Alemanha, são 124 jogos, 22 gols marcados e 18 assistências, além de, nesse período, fazer parte da maior glória de sua seleção  -  o bicampeonato da Copa América em 2015 e 2016.

Com esse cenário, a saída do atleta de 31 anos poderia ser preocupante para a equipe comandada por Niko Kovač, certo? Não necessariamente. Abaixo, veja quais opções o comandante bávaro pode usar e evitar que haja qualquer descenso no nível do importante setor do time.

James Rodríguez


Aos 27 anos de idade e com duas Copas do Mundo disputadas, o meia colombiano mostrou que pode ser muito útil desde a temporada passada, quando desembarcou na Baviera. Com oito gols e 14 assistências no primeiro ano na Alemanha, James Rodríguez pode evoluir ainda mais em seu futebol e ser ainda mais importante ao clube. O jogador pode ser utilizado mais na criação, sem precisar sair muito da intermediária para ser participativo. Esse estilo de jogo deu certo quando Jupp Heynckes usou, principalmente na metade final da temporada.

Corentin Tolisso


O fato de ter sido bem participativo na campanha que resultou no bicampeonato mundial da França poderia muito bem colocá-lo como um dos mais atletas destacados no elenco. Mas o desempenho antes da Copa do Mundo já é mais que elogiável. Tolisso foi a contratação mais cara da história do Bayern de Munique, com 40 milhões de euros.

Em sua primeira temporada na Alemanha, o francês tem 90,9% dos passes acertados e 51% de aproveitamento nas disputas de bola. Marcou seis gols e deu quatro assistências. Com números iguais ou melhores que Vidal, pode ser até mais utilizado como titular, ainda mais pelo título mundial na Rússia. Um atleta bom no desarme, ótimo na troca de passes e que tem boa participação no campo de ataque. E tem apenas 23 anos de idade.

Thiago Alcántara


O talento do meio-campista ítalo-hispano-brasileiro é conhecido desde 2013, quando foi convidado por Pep Guardiola para sair do Barcelona e se juntar ao catalão no Bayern. E a mudança foi bastante positiva. Até o momento, são 153 jogos, com 25 gols marcados e 27 assistências. Na última temporada, venceu 59% das disputas de bola e acertou 92,7% dos 1.241 passes dados. Embora roubar bolas não seja sua principal característica, o destaque nesse fundamento mostra mais uma utilidade do jogador. O grande problema nos últimos anos é o físico. Algumas lesões impediram melhor desenvolvimento. Com maior estabilidade em campo, certamente o excelente nível será ainda mais aprimorado.

Renato Sanches


Com apenas 20 anos de idade, a enorme confiança depositada após a conquista do prêmio Golden Boy diminuiu bastante com o impressionante descenso nos últimos dois anos. Comprado pelo Bayern de Munique, foi emprestado ao Swansea. Teve 83,6% de aproveitamento nos passes trocados, atuou em apenas 12 jogos da Premier League no time galês, sem marcar nem dar assistência.

Com Kovač no comando, a expectativa depositada pela comissão técnica, pela diretoria e pelo atleta são de reencontro com a boa fase. Os minutos em campo durante a International Champions Cup foram elogiados e podem ser um recomeço. Renato Sanches tem força física, conduz bem a bola e atua bem na transição entre defesa-ataque e ataque-defesa. Como o novo treinador bávaro costuma ter bom trabalho com atletas jovens, pode ser a oportunidade sonhada para o lusitano.

Javi Martínez


Javi Martínez se tornou um dos principais zagueiros do mundo debaixo do comando de Pep Guardiola e Carlo Ancelotti. Com Heynckes no comando, o jogador de 29 anos atuou como volante, ao lado de Arturo Vidal em algumas ocasiões. E apresentou números mais eficientes que o agora ex-companheiro de posição. Mais eficiente na qualidade dos passes trocados, melhor nos desarmes e cabeceios. Se Martínez atuar na mesma posição que Vidal, é bem possível que a ausência do chileno não seja tão sentida quanto as impressões iniciais podem parecer.

Leon Goretzka


Contratado sem custos junto ao Schalke 04 e inserido no elenco que protagonizou o maior vexame alemão na história das Copas do Mundo, Goretzka é um atleta que tem todos os fundamentos para ser consolidado como um dos grandes meio-campistas do século no futebol alemão  - quiçá no futebol europeu. Certamente é a maior contratação do Bayern na atual janela de transferências e pode marcar um momento de transição. Enquanto Robben e Ribéry se encaminham para o fim da vitoriosa carreira, Goretzka pode chegar como um jogador que vai manter o estilo sem perder a qualidade.

Com boa estatura, forte no desarme, bom na criação de jogadas e artilheiro, Leon Goretzka finalizou 46 vezes no alvo na última edição da Bundesliga, atrás apenas do próprio Arturo Vidal (49), Robben (52), Sandro Wagner (54) e Lewandowski (124). Os cinco anos com a camisa dos Azuis Reais mostraram que o atleta é diferenciado. Com o traje predominantemente vermelho, a expectativa é ainda maior.

Sebastian Rudy


Rudy se destacou no Hoffenheim, foi contratado pelo Bayern e atuou em poucos minutos na Copa do Mundo. Literalmente levou uma solada na cara, fraturou o nariz e saiu com 30 minutos de jogo no duelo contra a Suécia. Embora já tenha 28 anos, a certeza de que seu nome vai estar nas próximas convocações.

Pelo Bayern de Munique, tem o assombroso aproveitamento de 90,6% de seus passes completados com sucesso e 26 convocações para a Mannschaft. Porém, a oscilação foi evidente e seu segundo ano na Baviera pode resultar em sua afirmação. Embora não seja tão oferecido ao ataque e possa ser afetado pela presença de Goretzka e Renato Sanches , meias com características ofensivas, Rudy é a amostra da qualidade do meio de campo do Bayern de Munique, às mãos de Niko Kovač.

Nenhum comentário