Ad Home

Últimas

Os 10 maiores jogadores da história da seleção alemã. Concorda?

A conceituada emissora alemã "Deutsche Welle" fez uma lista com os 10 maiores jogadores da história da seleção da Alemanha. Concorda com os nomes abaixo?


10º - Jürgen Klinsmann, o matador dos gols bonitos


Ele não conquistou tantos títulos na carreira, mas foi talvez o atacante mais completo do futebol alemão. Seu arranque era fenomenal, marcava belos gols com ambas as pernas e subia de cabeça como poucos. Em três Copas do Mundo, balançou as redes adversárias 11 vezes. Foi campeão do Mundial de 1990 e da Euro de 1996.

9º - Philipp Lahm, o polivalente


Capitão nas Copas de 2010 e 2014, além da Eurocopa de 2012, Lahm personifica as principais qualidades de um jogador alemão: disciplina tática, dedicação e excepcional condição física. O ex-atleta do Bayern atuou em ambas as laterais e no meio de campo defensivo – e sempre no mais alto nível técnico. Ele simboliza o renascimento e a nova mentalidade do futebol alemão.

8º - Karl-Heinz Rummenigge, o capitão dos vices


Considerado um dos melhores jogadores da década de 80, Rummenigge conquistou todos os títulos possíveis com o Bayern de Munique. Com a seleção alemã, porém, não teve a mesma sorte. Até ganhou a Eurocopa de 80 e foi eleito melhor jogador do torneio, mas perdeu as finais das Copa de 1982 e 1986, ambas como capitão. Ele marcou 45 gols em 95 partidas pela Alemanha.

7º - Miroslav Klose, o maior artilheiro em Copas


Como deixar de fora o maior artilheiro em Copas? Nascido na Polônia, Miroslav Klose não se destacava por sua habilidade ou gols bonitos, mas era um daqueles centroavantes clássicos com excepcional posicionamento na grande área. Assim, marcou 16 gols em Copas e por enquanto lidera a artilharia da seleção alemã com 71 gols em 137 partidas. Nos quatro Mundiais que disputou, nunca terminou abaixo da 3ª colocação.

6º - Uwe Seeler, o craque sem títulos


Pode-se dizer que Uwe Seeler é o Zico da Alemanha. Grandioso jogador, carismático, leal e símbolo de uma geração excepcional, mas que não conseguiu conquistar um Mundial. Seeler foi capitão da Alemanha nas Copas de 1966 (quando perdeu a polêmica final para os ingleses) e 1970. O ex-atacante do Hamburgo foi também o primeiro esportista a receber o Ordem de Mérito da República Federal da Alemanha.

5º - Helmut Rahn, o milagreiro de Berna


Helmut Rahn é considerado o autor do gol mais importante do futebol alemão – aquele que devolveu a autoestima depois da Segunda Guerra Mundial. Na final da Copa de 1954, diante da Hungria, Rahn anotou o gol do título, aos 39 minutos do 2º tempo, celebrado com a narração épica de Herbert Zimmermann que não parava de gritar "gol". A história de Rahn e daquele Mundial é contada no filme "O milagre de Berna".

4º - Lothar Matthäus, o recordista


Matthäus é recordista de partidas disputadas pela seleção, 150 no total, sendo que 75 delas foram como capitão. Conquistou a Eurocopa de 1980 e a Copa de 1990, além de dois vices nos Mundiais de 1982 e 1986. Somando ainda os torneios de 1994 e 1998, Matthäus é um dos quatro jogadores da história a participar de cinco Copas. O alemão foi também o primeiro a ser eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa, levando a Bola de Ouro em 1991.

3º - Gerd Müller, o "Bomber da Nação"


Impressionantes 68 gols em 62 partidas pela Alemanha; artilheiro da Copa de 1970; 14 gols em Mundiais; máximo goleador em 18 competições distintas – a lista de recordes de Gerd Müller, o "Der Bomber" (ou "Bomber da Nação"), é extensa. Seus impressionantes 85 gols na temporada de 1971/1972 foram superados somente por Lionel Messi, em 2012. Müller marcou o gol decisivo do título mundial de 1974 da Alemanha.

2º - Fritz Walter, o gênio da chuva


Fritz Walter foi o primeiro grande craque que alçou a Alemanha ao patamar das grandes nações do futebol. Meia cerebral, ele capitaneou a seleção contra a máquina húngara de Ferenc Puskas na Copa de 1954. Naquela final choveu – chamado na Alemanha de o "Clima Fritz Walter". Por ter contraído malária na Segunda Guerra, ele tinha dificuldades de jogar no calor e, portanto, preferia atuar na chuva.

1º - Franz Beckenbauer, o "Kaiser"


Somente Mário Jorge Lobo Zagallo, Didier Deschamps e Franz Beckenbauer conquistaram a Copa do Mundo como jogador e treinador. Beckenbauer liderou a geração que venceu a Eurocopa de 1972 e o Mundial de 1974 e treinou a Alemanha na Copa de 1990. Beckenbauer é sinônimo da posição de líbero, e sua liderança, inteligência tática e inconfundível elegância em campo lhe deram o apelido de "Kaiser", o imperador alemão.

2 comentários: