Arbitragem prejudica, Bayern leva de quatro na Espanha e está fora da Champions

O Bayern de Munique foi valente, gigante e encarou o Real Madrid de igual para igual dentro do Santiago Bernabéu, mas está eliminado da Liga dos Campeões da Europa. O time germânico venceu no tempo normal por 2 a 1 e levou o duelo para prorrogação, mas sofreu outros três tentos no tempo extra e se despediu da competição - um deles estava bastante impedido.

No final das contas, 4 a 2. E no agregado, 6 a 3 para o clube da Espanha.

Carlo Ancelotti teve todo seu elenco à disposição, com a volta de Hummels e as confirmações de Boateng e Lewandowski no time titular. Já os espanhóis não puderam contar com o galês Gareth Bale, lesionado.

Sem gols no 1º tempo

Precisando de gols, o Bayern alugou seu campo de ataque e teve mais volume de jogo que o adversário, quase sempre usando seu lado esquerdo ofensivo, com Ribéry e Alaba. Apesar de ter mais posse de bola e controlar o meio de campo, as melhores chances do primeiro tempo foram do Real Madrid. Na principal delas, Neuer rebateu nos pés de Modric, que finalizou e viu Boateng salvar em cima da linha.

Os donos da casa apostavam nos rápidos contra-ataques e tiveram uma outra grande chance com o lateral Carvajal. O chute de fora da área acertaria o canto de Neuer, mas o goleiro bávaro buscou e fez linda defesa.

2º tempo eletrizante

A etapa final começou parecida com a inicial, com o Bayern de Munique em cima do Real, tentando gols para se classificar. E usando mais Robben. O holandês quase abriu o placar chutando da marca do pênalti, com Marcelo salvando de cabeça em cima da linha. Depois, Robben sofreu pênalti de Casemiro e Lewandowski bateu no meio do gol para inaugurar o marcador, aos oito minutos.

Os alemães seguiram pressionando e se descuidaram na defesa. Aos 31 minutos, Casemiro cruzou e Cristiano Ronaldo usou a cabeça para deixar tudo igual no Santiago Bernabéu, para delírio dos torcedores presentes ao estádio. Dois minutos mais tarde, porém, o Bayern voltou a ficar em vantagem: Müller tentou dar passe para Lewa e Sergio Ramos cortou para trás, marcando gol contra.

Antes da prorrogação, aos 39 minutos, Vidal foi expulso por uma falta que não cometeu sobre Asensio. O chileno cortou a bola limpamente com carrinho, mas o árbitro viu infração, aplicando o segundo cartão amarelo e, consequentemente, o vermelho.

Juizão decidiu

Com um a menos, o Bayern tentou se segurar como pôde no tempo extra. Manuel Neuer fez duas excelentes intervenções em finalizações de CR7 e Asensio, mas não conseguiu salvar no último lance do primeiro tempo. Sergio Ramos lançou Cristiano Ronaldo na área, o português dominou e marcou o terceiro do Real - o português, no entanto, estava muito impedido no lance, mas a arbitragem não viu e validou o tento.

O segundo tempo da prorrogação virou jogo de solteiro contra casado no fim do churrasco. O Bayern se lançou desesperadamente para o ataque, deixando a defesa aberta. E saíram outros dois gols. Marcelo fez linda jogada individual e deixou CR7 livre para marcar; depois, Asensio acertou o canto de Neuer para decretar a goleada aos gritos de "olé".
    Blogger Comment
    Facebook Comment

3 comentários :

  1. O Bayern não perdeu a classificação no jogo de hoje mas sim na primeira partida. Vidal perdeu um pênalti na primeira partida no final da primeira etapa que fez tanta falta no confronto quanto naquela partida pois sem dúvida alguma o primeiro ia virar 2 a 0 para os Bávaros. Não vi o jogo de hoje, sõ a prorrogação e portanto não posso opinar sobre a expulsão de Vidal! O Bayern precisa melhorar pontualmente seu elenco se quiser ser campeão da Champions, alguns jogadores não dão mais tipo: Alonso, Bernat, Javi Martinez e outros!

    Davi Queiroz - Aracoiaba - CE

    ResponderExcluir
  2. Vidal deu a classificação ao Real ao ser expulso num jogo que no segundo tempo o Bayern foi superior. Depois de cortar a bola com um carrinho deixou o pé e mereceu a expulsão. Foi como na outra vez, crucial negativamente para desequilibrar o jogo. Daí em diante o árbitro colaborou, Real teve seus méritos com um Marcelo inspirado, Ronaldo decisivo mas um Casemiro merecendo expulsão em 2 lances, no penati e numa falta clara em Robben.

    ResponderExcluir