Ad Home

Últimas

teste de anúncio

Análise: Qual Bayern de Munique o Palmeiras vai encontrar no Mundial de Clubes e como vencê-lo

O Palmeiras conquistou o título da Libertadores de 2020 sobre o Santos, o segundo de sua história, e se garantiu também na disputa do Mundial de Clubes da Fifa no mês de fevereiro, no Catar.

O time brasileiro joga a semifinal no próximo dia 7 (domingo) contra Tigres, do México, ou Ulsan Hyundai, da Coreia do Sul. Avançando, encara, provavelmente, o Bayern de Munique na grande final do dia 11 (quinta-feira).

A equipe alemã, atual campeã da Champions League, joga a semifinal do Mundial no dia 8 de fevereiro, segunda-feira, diante de Al Duhail, do Catar, ou Al Ahly, do Egito. A tendência, claro, é que o Bayern se classifique sem grandes dificuldades.

Se tudo acontecer dentro do esperado, qual Bayern o Palmeiras pode esperar na decisão?

Depois de uma temporada 2019/2020 praticamente perfeita, com os títulos da Bundesliga, Copa da Alemanha e Liga dos Campeões, o clube bávaro faz uma temporada 2020/2021 bastante irregular.

Ainda assim, o Bayern viaja para o Mundial na liderança isolada e folgada do Campeonato Alemão, jogando bem. Na Champions League, o time de Munique fez uma fase de grupos consistente e invicta, com cinco vitórias e um empate - nas oitavas, a rival será a Lazio.

Já na Copa da Alemanha, talvez a maior surpresa deste século. O Bayern foi eliminado recentemente pelo modesto Holstein Kiel, nos pênaltis, na segunda fase da competição.

Outros resultados também surpreenderam e mostram como a equipe derrapou nesta temporada, como a goleada sofrida diante do Hoffenheim, por 4 a 1, e os empates contra Werder Bremen (em casa) e Union Berlin.

Se liga, Palmeiras

Diante dos fatos, não é difícil - e até certo ponto óbvio - projetar como o Palmeiras pode superar o Bayern no Mundial de Clubes.

É claro que a zaga alviverde precisa ter 200% de atenção com Lewandowski. E não só isso. O Bayern joga pelo meio, pelos flancos, pelo alto... Coman, Sané, Müller, Gnabry, Douglas Costa. O repertório ofensivo é absurdo de vasto.

Jogar fechado e sair nos contra-ataques é o segredo. Explorar a velocidade de Rony para cima da defesa alemã e apostar na presença física de Luiz Adriano. Tirando Alaba, que é veloz, seu companheiro de zaga, seja Süle ou Boateng, é mais lento. O jogo é por aí.

Davies é um lateral bem ofensivo e que deixa espaços. Outro ponto que pode ser explorado. E colar em Kimmich. Se deixar o meio-campista pensar com a bola nos pés, certamente sairá jogada de perigo.

Defesa do Bayern

O setor defensivo é o grande problema do Bayern até o momento. Dos 19 jogos da Bundesliga, o time levou gols em 15 deles. Os adversários conseguem criar oportunidades claras com frequência, e Manuel Neuer vem mostrando que ainda é o melhor goleiro da Alemanha e, talvez, do mundo.

Alphonso Davies não é mais aquele lateral-esquerdo que assombrou o mundo na temporada passada. Uma lesão prejudicou sua continuidade na equipe e ainda falta retomar o bom futebol.

Alaba, que deve sair do clube no meio do ano, é titular absoluto na zaga. Boateng e Süle disputam lugar ao lado do austríaco. Na lateral direita, Pavard segue com atuações regulares.

Meio de campo do Bayern

Joshua Kimmich vive excelente fase, com assistências, gols e atuações acima da média. Goretzka também passa por um momento espetacular e é o companheiro ideal de Kimmich no meio, mas testou positivo para Covid-19 e sua presença no Mundial de Clubes ainda é incerta. Fará novos exames antes do embarque.

Javi Martínez, que seria o substituto natural de Goretzka, também está com Covid-19. E Tolisso lesionado. Caso os três não possam atuar, o Bayern dependerá do espanhol Marc Roca ou do francês Lucas Hernandez, improvisado no setor.

Thomas Müller deu continuidade ao alto nível atingido na temporada passada - que, inclusive, gera muitos pedidos de sua volta à seleção alemã. O experiente meia-atacante segue atuando centralizado, jogando bem, dando assistências e marcando gols. 

Ataque do Bayern

Atual melhor jogador do mundo, Robert Lewandowski continua endiabrado e maltratando as defesas adversárias. Em 19 jogos da Bundesliga, marcou 23 gols. Na Champions, foram três gols em quatro jogos. Sem contar as chances criadas e passes para gol.

Gnabry, Coman e Sané se revezam entre o time titular nas duas vagas de atacantes abertos pelas pontas. Os dois primeiros seguem jogando bem, mas Sané, contratação badalada do Bayern, ainda não engrenou e chegou a receber críticas de dirigentes do clube.

O brasileiro Douglas Costa e o jovem Musiala são boas opções.


Tags: Bayern de Munique, Bayern, Palmeiras, Mundial de Clubes da Fifa, Bundesliga, Liga dos Campeões

Um comentário:

  1. kkk... Palmeiras nem pegou o Bayern ! E ainda fez a pior campanha dos sulamericanos, quem vai com muita sede no pote se engasga.

    ResponderExcluir