Ad Home

Últimas

teste de anúncio

Seleção da 13ª rodada da Bundesliga - Chucrute FC / Alemanha FC

Por Vitor Rawet

Goleiro: Robin Zentner (Mainz 05)

Quem imaginava que o Mainz não teria dificuldades diante do Düsseldorf, se enganou feio. E a grande prova disso é que Zentner foi o grande nome do jogo. Com sete defesas, a vitória da sua equipe pode ser em grande parte creditada a ele.


Zagueiros: Lukas Piszczek (Borussia Dortmund), Georg Margreitter (Nuremberg) e Jordan Torunarigha (Hertha Berlim)

Mesmo com seus 33 anos, Piszczek mostra que ainda pode jogar em alto nível. Contra o Freiburg, o lateral direito polonês cumpriu com o seu papel defensivo e em boas subidas ao ataque, deu uma assistência e um passe-chave.

Debaixo de muita chuva, Margreitter foi o principal pilar defensivo do Nuremberg no triunfo sobre o Leverkusen. Foram 11 divididas ganhas em 14 disputadas. Como se não bastasse, fez o gol que deu um ponto valioso ao time bávaro.

Não é todo dia que um zagueiro dá uma assistência através de cruzamento e ainda faz um gol. Foi isso que o jovem Torunarigha fez diante de um Hannover que mal ameaçou a defesa do Hertha Berlim.

Meios de campo: Joshua Kimmich (Bayern de Munique) e  Nabil Bentaleb (Schalke 04)

Na crise atual que passa o Bayern de Munique, se tem um jogador que se mantém alta, ele é Kimmich. Deslocado para jogar como um volante, sua posição original, a joia alemã conferiu uma bela assistência, além dos seus habituais lançamentos precisos na vitória sobre o Werder Bremen.
Também em um posição diferente, Bentaleb teve a responsabilidade de ser o principal articulador do Schalke e não decepcionou. O argelino deu dois passes-chave e marcou o gol dos Azuis-reais de pênalti.


Pontas: Valentino Lazaro (Hertha Berlim) e Jadon Sancho (Borussia Dortmund)

Seja jogando na ponta ou mesmo com um lateral com mais responsabilidades defensivas, Lazaro dá sempre conta do recado. Contra o Hannover não foi diferente, quando o austríaco deu mais uma assistência.

Em um jogo que se desenhava difícil, Sancho era sempre a válvula de escape do Dortmund. Com seus dribles e sua habilidade no "1x1", sofreu o pênalti que abriria o placar da partida e puxou o contra-ataque no segundo gol.

Atacantes: Serge Gnabry (Bayern de Munique), Timo Werner (RB Leipzig) e Daniel Ginczek (Wolfsburg)

Se Robben e Ribery devem sair do Bayern ao fim da temporada, o torcedor já tem em quem confiar para seguir com o legado dos dois: Gnabry. Mais uma vez ele foi decisivo, fazendo os dois gols da vitória bávara.

Não é nenhuma novidade Timo Werner figurar nesta seleção. Sempre abusando de sua velocidade, agilidade e qualidade na finalização, foram dois gols feito pelo atacante. Já é quarta vez na temporada que ele chega ao Doppelpack.

Depois de vencer o Leipzig, agora foi a vez do Wolfsburg surpreender novamente e derrotar o Frankfurt. O destaque ficou por conta de Ginczek, atacante que é físico e também contribuí na construção de jogo. Dessa maneira, o ex-jogador do Stuttgart fez um gol e ainda deu uma assistência.

Nenhum comentário