Ad Home

Últimas

teste de anúncio

Polícia alemã invade casa de jogador em busca de infrator. E o restante da história é surreal

Você provavelmente não deve ter ouvido falar no ucraniano Myroslav Slavov, de 27 anos de idade, atacante do modesto Chemnitzer, clube da terceira divisão do futebol alemão. Mas ele virou notícia por lá. E não pela sua performance dentro de campo.


Na noite desta terça-feira, quando descansava em casa no tranquilo bairro de Kaßberg, na cidade de Chemnitz, ele foi surpreendido por policiais invadindo sua residência, com direito a porta arrombada e tudo mais.

"Havia uma meia-dúzia de policiais, alguns apontando armas para mim. Entraram no meu apartamento e começaram a revistar todos os quartos", disse o atleta em entrevista ao site Tag24. "As minhas mãos tremiam, não sabia do que se tratava", completou "Miro", como é chamado.

Mas depois o mal-entendido foi esclarecido e o atacante não tem culpa de nada e, muito menos, cometeu algum crime.

"Esse pedido de invasão veio da assistência administrativa do Escritório Central de Imigração da Alemanha. Para ser mais específico, estamos procurando um infrator para que seja deportado, e esse homem morava no mesmo apartamento do jogador de acordo com as informações passadas na operação", explicou Andrzej Rydzik, porta-voz da polícia local.

O melhor da história ainda estava por vir. Um dos policiais reconheceu o jogador de dois reality shows que ele havia participado na TV austríaca há dois anos: "Der Bachelor" (de encontros amorosos) e "Austria´s Next Topmodel" (programa para quem sonha em ser modelo).

Nenhum dos dois deu certo e ele continuou firme no futebol.

Depois de toda confusão, o atacante poderá seguir normalmente sua carreira no Chemnitzer, clube da 3.Liga que ele defende desde 2017. Mas a situação dentro de campo também não é das melhores, já que o time está rebaixado para a quarta divisão, a Regionalliga, mesmo com os 11 gols que o ucraniano anotou na competição.

Myroslav Slavov nasceu em Kiev, mas fez sua base toda na Áustria, defendendo as cores do Austria Viena, Rapid Viena e First Viena. Ele também jogou no Bordeaux (França), Anzhi (Rússia), Metalurh Donetsk (Ucrânia), Kremser (Áustria) e Berliner AK (Alemanha), até chegar ao Chemnitzer no ano passado. Ele também jogou nos times de base da seleção ucraniana, mas nunca na equipe principal.


Nenhum comentário