Ad Home

Últimas

teste de anúncio

Com bombardeio no 2º tempo, Bayern vence o Hamburgo e iguala pontuação do líder Dortmund

Atuando com um jogador a mais desde o final da etapa inicial, o Bayern de Munique derrotou o Hamburgo por 1 a 0 fora de casa e se igualou ao Borussia Dortmund na ponta da tabela da Bundesliga, ambos com 20 pontos conquistados - os aurinegros, porém, levam vantagem no saldo de gols.

Já o HSV continua lá embaixo com apenas sete pontos e pode até entrar na zona de rebaixamento dependendo dos resultados de domingo.


Com James Rodríguez entre os titulares, o Bayern teve dificuldades na criação, pouca inspiração ofensiva e não conseguiu ter chances de real perigo no primeiro tempo. O Hamburgo buscou pouco o ataque e tentou assustar o adversário no embalo da sua torcida, que lotou o Volksparkstadion.

Mais cedo: BVB vacila e cede empate ao Frankfurt; Leverkusen goleia Gladbach e Leipzig vence outra

O jogo estava tranquilo até os 38 minutos, quando Jung acertou Coman com um carrinho violento por trás e foi expulso de forma direta pelo árbitro. Depois do cartão vermelho, a atmosfera no estádio ficou tumultuada, com lances mais ríspidos, empurra-empurra e muita reclamação, principalmente por parte dos jogadores anfitriões.

Veja o lance da expulsão:
Jupp Heynckes voltou do intervalo com Thomas Müller no lugar de James e, logo aos sete minutos, a alteração deu resultado. A zaga do HSV falhou feio após cruzamento de Alaba, Müller ficou com a bola na área e rolou para o volante Tolisso abrir o placar. Logo depois do gol, Müller sentiu lesão muscular e deixou o campo para entrada de Thiago Alcântara.

Em vantagem numérica dentro de campo e também na frente do placar, o Bayern dominou o restante do duelo e praticamente não deu chances para os donos da casa. Os visitantes criaram inúmeras oportunidades em um verdadeiro bombardeio contra a meta do goleiro Mathenia. Nos lances mais claros, Thiago e Tolisso acertaram a trave.

O arqueiro do Hamburgo ainda evitou o segundo do time de Munique fazendo a defesa em finalizações cara a cara de Robben e outra de Vidal. A pressão absurda na etapa complementar não resultou em mais gols, só em oportunidades desperdiçadas. Do outro lado, o goleiro Ulreich trabalhou bem em uma finalização perigosa de Hahn, da entrada da área.

Nos acréscimos, Lewandowski recebeu de Coman dentro da pequena área e perdeu um gol incrível, já sem goleiro.

Nenhum comentário