Ad Home

Últimas

teste de anúncio

Lewandowski marca duas vezes e coloca o Bayern na final do Mundial de Clubes contra o Tigres

Iniciando a busca pelo tetracampeonato mundial (foi campeão em 1976, 2001 e 2013), o Bayern de Munique encarou o Al Ahly, do Egito, e venceu por 2 a 0, avançando à decisão do Mundial de Clubes que está sendo realizado em Doha, no Catar. 

Os dois gols foram de Robert Lewandowski.

A grande final da competição está marcada para o próximo dia 11, quinta-feira, às 15h00 (de Brasília). O rival dos Bávaros será o Tigres, do México, que eliminou o Palmeiras na outra semifinal.

Além do tetra, o Bayern tenta também se igualar ao Barcelona de 2008/2009, comandado por Pep Guardiola, que faturou os seis títulos possíveis na mesma temporada. O time de Munique já tem cinco: Bundesliga, Champions League, Copa da Alemanha, Supercopa da Alemanha e Supercopa da Europa.

Sem Goretzka, que não viajou por conta da Covid-19, o técnico Hansi Flick colocou o espanhol Roca ao lado de Kimmich no meio de campo. Alphonso Davies e Pavard foram os laterais, com Boateng e Alaba no miolo de zaga.

O ataque foi o mesmo de sempre: Müller centralizado, Gnabry e Coman abertos e Lewandowski no comando. Sané iniciou o duelo no banco de reservas, mas entrou e deu uma assistência.

Com 65% de posse de bola, o Bayern fez um primeiro tempo em ritmo de treino diante do atual campeão da Champions africana, sem muitas dificuldades, ocupando o campo de ataque e criando inúmeras chances.

Porém, a rede balançou apenas uma vez na etapa inicial. Aos 17 minutos, Gnabry recebeu na área e rolou para Lewandowski, que dominou e chutou para o fundo das redes.

O clube alemão perdeu outras chances claríssimas com Roca, Davies, Coman e Lewa. Lá atrás, Manuel Neuer pouco participou, defendendo apenas uma cabeçada fraca de Kahraba.

O Bayern diminuiu o ritmo no segundo tempo e encorajou os egípcios, que passaram a incomodar um pouco mais a defesa alemã. 

Mesmo com mais investidas ofensivas, o Al Ahly não conseguiu chegar com muito perigo. O atual campeão europeu chegou a puxar bons contra-ataques, falhando na execução.

Flick usou as cinco alterações e colocou em campo Choupo-Moting, Sané, Musiala, Süle e Tolisso. 

Aos 40 minutos, Sané recebeu em profundidade e cruzou quase em cima da linha de fundo para Lewandowski. Sem goleiro, o centroavante polonês só cumprimentou de cabeça para o gol vazio.

Nenhum comentário