Ad Home

Últimas

teste de anúncio

Inglaterra, Argentina, Portugal ou EUA? Reyna, jovem do Dortmund, já decidiu qual seleção vai defender

Por Carlos Eduardo Schön
@cadado_schon

Quem observa Giovanni Reyna trilhar seus primeiros passos em sua promissora carreira profissional pelo Borussia Dortmund pode achar que está tendo um déjà vu, isto é, jovem, promissor, talentoso e, mais importante de tudo, norte-americano.

Em entrevista para o jornal Ruhr Nachrichten, a nova sensação do momento reiterou sua vontade em atuar pelo seu país natal: os Estados Unidos. “Para mim isso é bem claro. Eu só jogarei pelos EUA, essa é a minha casa”.

Sim, as comparações entre Reyna e Pulisic - uma das últimas joias aurinegras a estourar e, assim como Giovanni, também vem dos Estados Unidos - serão inevitáveis. Principalmente agora, já que o jovem confirmou seu desejo em representar os EUA, mesmo com o fato de outras nações com maior tradição futebolística também estarem de olho nele.

Filho do ex-jogador Claudio Reyna, atacante com passagens por Leverkusen, Wolfsburg e com respeitável trajetória pela seleção norte-americana, Giovanni, de 17 anos de idade, poderia ter optado por outras três nações: Inglaterra, Argentina e Portugal.

Devido ao fato de Reyna pai ter atuado também na Inglaterra por Manchester City e Sunderland, o filho nasceu e cresceu em solo inglês. Além disso, o jovem do Borussia Dortmund tem o passaporte português, em virtude da família de Claudio, e descendência argentina, por conta da mãe.

Um caso parecido com o vivido anos atrás pelo belga Adnan Januzaj - atleta que teve passagem, inclusive, apagada na temporada 2015-16 pelo mesmo Dortmund.

Agora resta saber quando tempo lavará até que a nova joia do Borussia fique conhecida mundialmente. O cartão de visitas Reyna já deu, em assistência para Haaland marcar o gol da virada contra o PSG, na partida de ida das oitavas de final da Champions League.

Nenhum comentário