Ad Home

Últimas

teste de anúncio

Adiamento da Eurocopa para 2021 foi bom para seleção alemã?

Por conta da pandemia do coronavírus, que vem afetando o futebol mundial, a Uefa anunciou o adiamento da Eurocopa 2020, que aconteceria entre os dias 12 de junho e 12 de julho - a competição foi remarcada para o meio do ano que vem, entre 11 de junho e 11 de julho de 2021.

Ou seja, ela passou a se chamar Euro 2021.

O ex-jogador Philipp Lahm, diretor administrativo da DFB na Euro, aprovou a decisão da entidade. "A mudança é um passo correto e consistente diante das circunstâncias. Todos nós amamos o futebol. Mas, diante da pandemia, precisamos definir novas prioridades. A saúde das pessoas é a mais alta".

Mas qual será o impacto esportivo na seleção alemã com esse adiamento? É bom ou ruim?

Depois dos vexames na Copa do Mundo de 2018 e na Liga das Nações, o técnico Joachim Löw enfatizou que o time precisava de mudanças. E elas vieram com as "aposentadorias" forçadas de alguns nomes, como Thomas Müller, Jerome Boateng e Mats Hummels.

A renovação está em andamento. E agora o comandante terá um ano a mais para preparar seus atletas na busca pelo título que não acontece desde 1996. Pensando nisso, é positivo.

Se o cronograma da Eurocopa fosse seguido, começando em junho de 2020, alguns jogadores importantes e possivelmente titulares poderiam não chegar 100%, já que estão se recuperando de lesões. São os casos de Leroy Sané, Niklas Süle e Marco Reus.


Aliás, pela opinião objetiva das casas de apostas, a Alemanha ficava ‘apenas’ na sexta colocação das preferências, como podemos ver na Sportytrader. Informação registrada pelo site quando a aposta sobre o vencedor ainda estava aberta. Atualmente, com toda a crise que veio perturbar a competição, essa aposta não é possível fazer nos melhores sites de apostas da Europa, avaliados na Sportytrader.pt.

A expectativa, agora, é que todos os jogadores estejam aptos para disputa em 2021, sem qualquer problema (mesmo sabendo da "sorte" de Reus nesses momentos).

Sobre alguns veteranos que poderiam até se aposentar da Mannschaft após a Euro, o plano segue o mesmo. Toni Kroos, Manuel Neuer e Marco Reus devem seguir na equipe até o ano que vem e disputar a competição na mescla entre jogadores experientes e jovens que Löw vem promovendo na Alemanha.


Esse ganho de um ano pode servir também para Joachim Löw seguir observando e tentar criar alternativas com outros jogadores que estão em ascensão. Alguns nomes destacados são o zagueiro Robin Koch, e os meio-campistas Suat Serdar e Florian Neuhaus.

Além deles, Emre Can, que chegou recentemente ao Borussia Dortmund e vem se destacando na Bundesliga, também terá mais uma temporada para se firmar e voltar a ser peça importante na seleção germânica.

O fato é que a pressão sobre Joachim Löw vai continuar pesada.

Um comentário:

  1. Como eu queria que o Klopp saísse do Liverpool e fosse treinar a Mannschaft

    ResponderExcluir