Ad Home

Últimas

teste de anúncio

Técnico do Frankfurt lamenta goleada na Supercopa: "Melhorar, analisar a derrota e trabalhar"

Por Taynã Melo
@tainandemelo

Águias foram derrotadas em casa pelo Bayern de Munique por 5 a 0 no primeiro grande teste após a saída de Niko Kovač do comando técnico

Uma goleada que não era esperada nem pelo torcedor do Eintracht Frankfurt que estivesse mais desacreditado em relação à Supercopa da Alemanha. De nada valeu o fato de jogar na Commerzbank-Arena, diante de sua fanática torcida. No duelo contra o Bayern de Munique, válido pela DFL-Supercup, os bávaros foram absolutamente superiores e golearam por 5 a 0. Lewandowski (três vezes), Coman e Thiago Alcántara complementaram o resultado do jogo.



Após o revés inesperado sofrido dentro de seus domínios, o técnico Adi Hütter tentou explicar o que houve para seus comandados não terem forças e sucumbirem facilmente diante do adversário. De acordo com o treinador, apenas o começo da partida merece ser destacado como positivo. Os minutos restantes foram absolutamente dominados pelo Bayern, de acordo com seu ponto de vista.

“Foi uma vitória merecidamente exitosa do Bayern. Nos primeiros 20 minutos, fizemos um ótimo trabalho e estabelecemos metas. Os dois primeiros gols nos ajudaram um pouco. Então nós mudamos, mas o Bayern tinha muita velocidade na frente. Eles deixaram a bola correr muito bem, o que nos causou problemas. Nos faltou coragem. Precisamos melhorar nos próximos dias, analisar a derrota e trabalhar duro” — Adi Hütter.
Dois atletas que atuam mais na parte da defesa também explicaram o jogo debaixo de suas ideias. Tanto para o meia Jonathan de Guzman como para Danny da Costa, faltou poder de reação após o Bayern marcar o primeiro gol. Quando o clube voltou ao segundo tempo com dois gols de desvantagem, a equipe não conseguiu mais lutar.

“Estou muito desapontado. Mostramos bom futebol na primeira meia hora e lutamos bem. Depois do 0–2 nós perdemos o espírito, depois do 0–3 não tivemos chance. O Bayern colocou pressão sobre nós durante todos os 90 minutos, eles têm uma equipe muito forte. Eles nos puniram por nossa negligência. Agora temos que trabalhar nossas fraquezas” — De Guzman.


“Estávamos bem até o 0–1. Ficamos de pé, jogamos compactos, construímos pressão no momento certo e até fomos responsáveis por um erro no Bayern. Depois do 0–1 nós perdemos isso e nos permitimos ser empurrados pelas costas. Uma equipe como o Bayern usa isso impiedosamente. Isso aconteceu todo o jogo” — Da Costa.

Passada a goleada na DFL-Supercup, o Eintracht Frankfurt volta suas atenções para a estreia na DFB-Pokal. Às 10h30 do próximo sábado (18), as Águias enfrentam o SSV Ulm, da quarta divisão nacional, no Donaustadion.

Nenhum comentário