Ad Home

Últimas

teste de anúncio

Müller admite pressão na seleção alemã, mas pede aos torcedores: "Não percam a confiança em nós"

Thomas Müller fez um jogo bem abaixo da média na estreia da Alemanha contra o México. Não só ele, mas o time todo deixou a desejar. Até por conta disso, surgiram muitas dúvidas em cima do sucesso da Mannschaft dentro da Copa do Mundo.

Na entrevista coletiva desta quarta-feira, o camisa 13 admitiu que a seleção está bastante pressionada e mandou um recado aos torcedores.


"Nós temos que vencer, estamos pressionados, mas nada vai acontecer se ficarmos nos martirizando. Por favor, acreditem quando dizemos que o grupo está unido, assim como a comissão técnica, que está empenhada em alcançar nada menos que o sucesso", disse Müller.

"Não percam a confiança em nós. Estou apenas sendo positivo. Espero que tenhamos mais algumas semanas de torneio e que não voltaremos para casa depois da fase de grupos", continuou o meia-atacante.

Sobre sua atuação na derrota por 1 a 0 diante dos mexicanos, Müller fez uma autocrítica e admitiu que jogou abaixo do que poderia.

"O jogo não foi como eu imaginava. Eu não cheguei perto do que tinha definido para mim. O estilo de jogo dos mexicanos muitas vezes nos colocou em situações que destacaram nossas fraquezas. E todos os jogadores têm fraquezas. Não fiquei satisfeito, mas pude analisar o que preciso mudar", completou.

A Alemanha volta a campo no sábado que vem, às 15h (de Brasília), diante da Suécia. Só a vitória interessa para o time comandado por Joachim Löw.

6 comentários:

  1. Agora é a hora da verdade , o verdadeiro capitão e aquele que consegui vencer uma grande tempestade com o seu navio , boa sorte a Die Mannschaft nunca perca o seu espirito de luta !!!

    ResponderExcluir
  2. Vejamos se demonstra dentro de campo, mas pelas criticas de Hummels e Boateng percebe-se algo nos bastidores!!! Entretanto vamos acreditar!

    ResponderExcluir
  3. Vai ser um ataque contra-defesa e alguns naturais contra-ataques do adversário, neste cenário, algumas coisas preocupam e conspiram contra a Mannschaft: - O momento não é bom (fato); - A Suécia não será campeã do mundo, mas assim como o México e outros, tem boa capacidade de atrapalhar os grandes - é o famoso "osso duro de roer", historicamente leva poucos gols, é um oponente tradicional da europa e a chance de acabar 0x0 é considerável!(vide Itália em Milão, ou Mailand como preferirem) - Os atacantes alemães não estão com a pontaria afinada, Werner e Gomez perderam preciosas chances contra o México, principalmente o segundo, que errou uma cabeçada à 0,5 m do gol (de forma bizarra, pegou no ombro dele). Vamos torcer, é o papel que nos cabe, mas deixem as malas prontas e o ticket da passagem de volta no bolso, acho que sábado será uma despedida antecipada (perder para o México, deixou uma ferida que não cicatriza assim tão fácil. É uma pena, o time poderia ir mais longe... Até as oitavas ao menos... Ah! Um pouco de superstição (acho que escreve assim) para encerrar: tomara que a gente jogue de verde, assim lembrará 74: 4x2 seria um belo resultado para voltar à disputa ainda nesta Copa de 18!

    ResponderExcluir
  4. A Suécia é uma seleção forte na defesa e eliminou a Itália vencendo o primeiro jogo por 2 a 0 e empatou o jogo de volta por 0 a 0. É uma seleção que está determinada a vencer e desclassificar a Alemanha. Eu acho o Julian Brandt muito eficiente mas que está sendo pouco usado por Low que só colocou ele aos 41 do segundo tempo e mesmo assim ainda carimbou a trave e por pouco não fez o gol. Ozil e Kedira estão muito apagados assim como Tomas Muller e deveriam ficar no banco de reservas.Se a seleção jogar bem tem chances de vencer e se manter viva na copa. Se empatar ou perder voltará para Berlim na próxima semana.

    ResponderExcluir
  5. Minha nossa, parece que depois de 2014 a seleção alemã mudou até seus torcedores, desde 2008 acompanho o blog do alemão, da época que o grande Mário criticava o Toni Kroos dizendo que não via habilidade nele, bons tempos, e se tem uma coisa que aprendi com ele, pois quando comecei a acompanhar a Alemanha não sabia muita coisa, e se tem algo que aprendi e com todos esses anos assistindo descobri, é que a seleção alemã pode mudar em questões de um único dia, ouve tempos que ela jogava mal e do nada em outro jogo dava baile no adversário, pra se classificar pra 2010 ela penou, chegou na copa fez o que fez, triturou Austrália, Inglaterra e Argentina, e pela ausência do Muller perdeu pra espanha, pra copa seguinte foi moleza, mas empatou com Ucrania, perdeu pra Australia,tomou 5x3 pra Suíça, chegou na copa foi campeã. Então sinceramente ? Alemanha vai entrar no campo no sábado, vai enfiar 3x0 na suica ou até mais e depois a mesma coisa com a Coréia, a seleção alemã é pragmática, mas nunca deixará a nação alemã passar por outro vexame igual 2004. Só anotem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus te ouça! Vamos torcer, tudo pode acontecer nesta Copa...

      Excluir