Ad Home

Últimas

Alemanha encerra jejum e derrota a Arábia Saudita em último teste antes da Copa do Mundo na Rússia

A Alemanha encerrou o incômodo jejum de cinco jogos sem vencer (o último triunfo havia sido em outubro de 2017, contra o Azerbaijão) e derrotou a Arábia Saudita em seu último teste antes da Copa do Mundo na Rússia: 2 a 1. O duelo foi realizado na BayArena, na cidade de Leverkusen, para um público de 30.210 torcedores.


O técnico Joachim Löw não pôde contar com Mesut Özil, ainda se recuperando de um problema no joelho. Sem o camisa 10, a escalação da Alemanha para o amistoso foi essa: Neuer; Kimmich, Boateng, Hummels e Hector; Khedira, Kroos, Müller, Draxler e Reus; Timo Werner.

No segundo tempo entraram ter Stegen, Süle, Gündogan, Mario Gomez, Brandt e Ginter.

Sem grande dificuldades, a seleção alemã foi para o intervalo vencendo por 2 a 0. Aos oito minutos, Kimmich deu um lindo lançamento para Reus, que ajeitou para Timo Werner abrir o placar, de primeira; no finalzinho, Werner cruzou para Müller e o zagueiro Omar Hawsawi marcou gol contra.

A Mannschaft ainda teve dois gols de Werner anulados (um mal anulado, diga-se, porque Reus estava em condições) e acertou outras duas bolas na trave. A primeira com Reus, que finalizou da entrada da área, e depois com Khedira - o goleiro Al Muaiouf ainda fez uma bela defesa no lance do volante.

Lá atrás, Neuer trabalhou muito pouco e defendeu finalizações de fora da área, sem perigo.

Os alemães quase ampliaram no começo do segundo tempo, mas Draxler, Müller e Gündogan pararam em três excelentes intervenções do arqueiro saudita. A equipe do Oriente Médio chegou com um pouco mais de perigo no seu ataque e incomodou o sistema defensivo dos anfitriões.

O goleiro Al Muaiouf seguiu se destacando e evitou o gol alemão mais uma vez em finalização de Müller, já dentro da área. Aos 30 minutos, Brandt quase fez o terceiro aproveitando passe de Mario Gomez.

Com muitas alterações feitas pelo técnico Joachim Löw e sem forçar muito a barra, a Mannschaft só administrou na reta final da partida e tirou o pé do acelerador. Os árabes ainda conseguiram diminuir o prejuízo nos minutos finais com Al-Jassim pegando rebote de defesa de ter Stegen em pênalti batido por Al-Sahlawi.

Aos 46 minutos, a Arábia Saudita quase empatou, mas Hummels salvou a Alemanha em cima da linha.

Veja mais fotos do duelo:










8 comentários:

  1. A velha história de sempre... cria, mas perde muitos gols, assim abre a brecha para o inusitado, que quase ocorreu no final: Já imaginaram 2x2 com a Arábia Saudita, jogando em casa, as vésperas da Copa? O clima já está meio esquisito, com um resultado destes a salsicha iria azedar de vez... Bom, vamos aguardar o México e a Suécia pela proa, hummmm, sei não! Ah, para refletir: 1- O que o Draxler quis fazer na falta que cobrou no segundo tempo? Seria a "folha seca" do Didi? Menos heim! E, 2- Este tal Brandt (loirinho do Leverkusen ao que me lembro) é muito fraquinho de bola, o gol que ele perdeu, por favor... Já na copa das confederações ele deu uns petelecos pro gol, no jogo contra Camarões; Não é jogador de copa do mundo! O que ficou de bom deste "treino de luxo" foi o Reus, jogou bem e correu em campo, além do Werner, mais ou menos na mesma linha, de resto, a turma está com o freio de mão puxado, vamos ver se quando for pra valer o time anda!

    ResponderExcluir
  2. Pelo andar da carruagem a nationalelf deve pegar o Brasil logo nas oitavas de final. Se o time não melhorar vai dar vexame na copa do mundo.

    ResponderExcluir
  3. Álvaro Villa Campo9 de junho de 2018 12:43

    Realmente foi um resultado inusitado, a única vez que essas seleções se enfrentaram, foi na copa do mundo de 2002, Alemanha 8 X 0 Arábia Saudita, e a seleção alemã tecnicamente era muito inferior, entretanto estamos falando de um amistoso (jogo treino), copa do mundo é outra coisa e valendo três pontos o empenho é outro, temos um grande time, com ótimos jogadores, a Alemanha certamente irá longe na competição, como sempre, (nunca foi eliminada antes das quartas de final), agora ser campeã do mundo, só o destino dirá, é difícil para todo mundo, menos para o Brasil, pois os comentários que tenho acompanhado de torcedores e da própria imprensa, já colocam o Brasil na final, lembrem-se de 2014, um comentarista da ESPN apontou o Brasil como FAVORITAÇO, e todos lembram o que aconteceu, muita coisa vai acontecer durante a competição e certamente a Alemanha se encaixar seu jogo é uma das favoritas, pois tem jogadores excepcionais.

    ResponderExcluir
  4. Besteira analisar este jogo, pra que diabos correr e se doar contra a Arabia? Alemanha realmente está estranha, tem jogadores pouco preoucupados com suas declaraçoes, Stegen chorando alto demais, Goreztka e Hummels dando de modelo no insta, Boateng já é garoto propaganda á quanto tempo? jogadores desleixaram, mas julgar por amistoso é besteira, Alemanha tem elenco e qualidade pra tentar o Bi.

    ResponderExcluir
  5. Amistosos realmente não são parâmetros para analisar uma seleção antes da copa do mundo, mas é preciso entender que mesmo tendo excelentes jogadores o time não vai bem. Todos nós aqui do blog torcemos para que a seleção alemã faça uma boa apresentação no mundial e que levante a taça pela 5°vez e se iguale ao Brasil, mas outras seleções estão apresentando futebol mais consistente e estão numa melhor fase. Só o decorrer da competição vai nos mostrar se esse elenco será pentacampeão na Rússia.

    ResponderExcluir
  6. Algumas seleções estão em um melhor momento do que a Alemã e a Copa é agora! O principal adversário é o Brasil, está com cara de campeão, hoje deu um passeio na Áustria, onde a Alemanha há uma semana teve muitas dificuldades... O grande problema que vejo, além de uma certa desmobilização do elenco alemão é o fato de que comparativamente, entre os elencos atuais, o do Brasil é sem sombra de dúvida superior e ainda tem um jogador de excelência (assim como a Argentina) que certamente fará a diferença, principalmente na hora de decidir. Vejo a Alemanha em um degrau abaixo, e com rigor inclusive em relação a França, Espanha e Inglaterra. Acho que o tal Bi é pouco provável! Vai ficar a lembrança de 2014, está na hora de passar o bastão adiante...

    ResponderExcluir
  7. Tenho a impressão de que o Tite conseguiu incutir um certo espírito de "sangue nos olhos" em busca da conquista da Copa 2018! Seria uma espécie de redenção do futebol brasileiro à 2014, uma resposta imediata. Pelo tamanho da seleção e sua história, está mais do que normal este objetivo, o que, convenhamos, torna a vida dos outros pretendentes ao título muito complicada! Estou com a sensação de que o Brasil vai ser campeão! É mais ou menos como se você fosse um jogador de basquete e provocasse um norte-americano em uma olimpíada por exemplo! Sai de baixo...

    ResponderExcluir
  8. Sem dúvidas que a Alemanha vai encontrar muita dificuldade nessa copa e provavelmente o sonho de se igualar ao Brasil vai ficar por água abaixo. O Brasil está simplesmente espetacular e tem um jogador que desequilibra a partida. A Nationalelf não será campeã com esse futebol fraco e vai ficar mesmo só a lembrança da grande seleção de 2014.

    ResponderExcluir