Lewandowski recusa "maior salário do mundo" de clube chinês para permanecer no Bayern

Segundo o SportoweFakty, polonês teria recebido proposta de cerca de R$ 136 milhões anuais de equipe chinesa não revelada, mas preferiu renovar com o poderoso alemão até 2021

Por Lucas Prado

Robert Lewandowski recusou uma oferta para jogar na China e se tornar o jogador mais bem pago do mundo. Segundo seu agente, o polonês teria ganho cerca de 40 milhões de euros anuais (aproximadamente R$ 136 milhões/ano), o que o faria o jogador mais bem pago. O nome da equipe não foi revelada.

Essa oferta faria Lewandowski receber mais do que Carlitos Tevez, que foi recém contratado pelo Shenhua. Entretanto, o polonês de 28 anos optou, em dezembro, em renovar o seu contrato com o líder do Campeonato Alemão até 2021.


"Fui contatado por um agente que leva estrelas para a China", disse Cezary Kucharski, empresário do jogador polonês. "Se Lewandowski tivesse ido para a China, seu salário seria significantemente maior a 40 milhões de euros, o que implica dizer que ele ganharia mais do que Tévez".

Quando questionado o motivo da recusa, Kucharski alfinetou o jogador argentino que antes atuava pelo Boca Juniors, antes de seu ingresso na Super Liga Chinesa. "É óbvio. Lewandowski não é mais jovem, mas um jogador melhor que Tévez".

De acordo com a SportoweFakty, o clube chinês pagaria 200 milhões de euros (R$ 680 milhões) para tirar o polonês da equipe alemã. Caso realizada, a transferência se tornaria a maior na história do futebol, superando tranquilamente os 370 milhões que gastou o Manchester United para tirar Paul Pogba da Juventus.

Apesar do contrato renovado, o jogador não descarta novos desafios para o futuro.  
    Comente a matéria
    Comente pelo Facebook

0 comentários :

Postar um comentário