Ad Home

Últimas

Guardiola lamenta queda e deseja sorte a Ancelotti: "Dei minha vida pelo Bayern"

Pep Guardiola ainda vai dirigir o Bayern de Munique em três partidas até o final da temporada - duas na Bundesliga e a decisão da Copa da Alemanha -, mas logo depois da eliminação na Champions League diante do Atlético de Madri, o treinador espanhol deu uma entrevista coletiva em tom de despedida e lamentando demais não ter conquistado um título europeu na Alemanha.

"Dei o meu melhor pelo Bayern, dei tudo o que eu tinha. Dei minha vida pelo time e fui muito feliz aqui. Espero que Ancelotti consiga o que não consegui, que possam vencer a Champions no futuro e que o novo treinador dê o salto que não foi possível nestes três anos", comentou Guardiola.

Sobre o duelo que culminou na queda da equipe dentro da Allianz Arena, mesmo vencendo por 2 a 1, Guardiola eximiu Thomas Müller de culpa por conta do pênalti desperdiçado. "Não sei se a penalidade de Müller foi o momento decisivo. Fizemos quase tudo bem, mas nessa fase os pormenores fazem a diferença. Demos tudo em campo", salientou o treinador.

Guardiola comandará o Manchester City na próxima temporada, e o Bayern será treinado pelo italiano Carlo Ancelotti a partir do mês de julho.

3 comentários:

  1. Pior técnico da nossa história, inventa muito, na Espanha não eramos para perder mas ele gosta de inventar, expõe atletas, não é humilde, quer mudar a cultura de um futebol 4 vezes campeão do mundo de seleções, do time que quer sempre como base jogadores alemães, enfim, tenho muitas criticas em relação ao trabalho do "Pep Guardiola".
    Fato é:
    Atrasou em 3 anos o projeto da diretoria de ter hegemonia na europa nos próximos anos.

    ResponderExcluir